quinta-feira, 27 de julho de 2017

O emburrecimento das massas


Tom and Jerry - 029 - The Cat Concerto [1947] por milagrosalease

Matéria em inglês: "Como os desenhos animados clássicos criaram uma geração culturalmente letrada"

Nilson Lage

Não apenas os desenhos animados.

Fazia parte dos estatismos da década de 1930 – do Reich ao Kremlin, do New Deal ao Estado Novo – a criação de uma juventude aberta à cultura universal e herdeira de seus valores nacionais.

Dava-se muito valor a educação física e à formação cívico-humanista, vista, embora, da perspectiva dos diferentes sistemas políticos.

Noto ainda hoje a fantástica qualidade literária dos diálogos do cinema antes da degola do macartismo, no início dos anos 50 – quando começou o lento processo político de emburrecimento das massas.

Peguei um pouco disso. A crítica social: Al Capp, Ed McBain.

Os Concertos para a Juventude, as matinês no teatro com ingressos distribuídos nas escolas, o canto orfeônico, a exaltação das culturas formadoras – Villa Lobos, Nepomuceno, a Rádio Nacional.

A mãe negra, o sertanejo, o jangadeiro, o gaúcho, o caipira,a fusão das raças em Guararapes, a Aquarela do Brasil, o Canto do Pajé, uma pátria construída sobre a convivência e a tolerância.

Li “Os Sertões” com 11 anos e, aos 16, vi, récita após récita, o Anel de Nibelungo no Teatro Municipal – de graça.

Era uma oportunidade que se dava aos que queriam.

Naquela época, acho, não faziam pouco das crianças.

Nem das que vieram da periferia, como eu.

Um comentário :

Web Analytics