terça-feira, 21 de março de 2017

Sérgio Moro é um criminoso contumaz; deve ser demitido e preso

Pimenta: Moro violou Constituição ao sequestrar jornalista
Brasil 247

"Ação de Moro que determinou a prisão do blogueiro Eduardo Guimarães é clara violação da Constituição Federal e afronta o Estado Democrático de Direito", protesta o deputado Paulo Pimenta (PT-RS); o motivo é a investigação da fonte que vazou para Guimarães a condução coercitiva do ex-presidente Lula, em março do ano passado; o juiz Sergio Moro, que autorizou a condução coercitiva contra Guimarães, argumentou ao deputado Paulo Teixeira (PT-SP) que Guimarães não é jornalista; "Dr. Moro, o Brasil não exige formação específica para o jornalismo. Isso é censura", criticou Teixeira; assista ao vídeo.

O juiz Sergio Moro, da Lava Jato, confirmou nesta terça-feira 21 ter autorizado a condução coercitiva contra Eduardo Guimarães, do Blog da Cidadania, em resposta ao deputado federal Paulo Teixeira (PT-SP) em uma audiência pública (assista ao vídeo de Teixeira acima).

O motivo é a investigação da fonte que vazou para Guimarães a condução coercitiva do ex-presidente Lula, em março do ano passado. Moro argumentou ao deputado Paulo Teixeira que Guimarães não é jornalista. "Dr. Moro, o Brasil não exige formação específica para o jornalismo. Isso é censura", criticou Teixeira.

Nas redes sociais, o deputado Paulo Pimenta (PT-RS) afirma que Moro violou a Constituição Federal. "Ação de Moro que determinou a prisão do blogueiro Eduardo Guimarães é clara violação da Constituição Federal e afronta o Estado Democrático de Direito", protestou o parlamentar.

Para Pimenta, "a alegação do Moro que ele não é jornalista é uma estupidez. A CF diz respeito à atividade, não à pessoa. É uma afronta", protestou.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Web Analytics