sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Pânico no covil dos ratos golpistas

INSÔNIA GENERALIZADA EM BRASÍLIA
Francisco Costa

Parte por vídeo postado pelo deputado Paulo Pimenta, parte por um telefonema, fiquei sabendo que há pânico no covil dos ratos.

Ontem o STF negou Habeas Corpus a Eduardo Cunha, o bastante para o Caranguejo lançar o aviso: não vou ficar preso sozinho, mais uma vez insinuando que Temer é o chefe de uma quadrilha e pode cair, arrastando todo mundo.

Parte do plano do Zoião Ungido, para fazer pressão, ele homologou documento denunciando todas as falcatruas praticadas na Caixa Econômica Federal, descritas nos mínimos detalhes, e pedindo para que MT, o MiShell, e Angorá, o Moreira Franco, sejam arrolados como testemunhas, algo assim como testemunhas de defesa de si mesmos.

Houve reunião de figurões, tarde da noite, num entra e sai de velório de famoso, no Alvorada, a ponto de acordarem ministros do STF, de madrugada, para em desespero implorarem “estudem um jeito de soltar o boca de matraca senão o governo todo vai preso”.

Para piorar a ardência nas hemorróidas das ratazanas, foi homologada uma delação premiada onde um empresário deixou Gedel Vieira Lima em condições de ter sua prisão preventiva decretada a qualquer momento, com Delzinho da imobiliária reagindo: “se me prenderem conto tudo o que sei”, chantageando os seus cúmplices.

O STF ficou com a bunda de fora: depois de ter negado um HC ao Caranguejo, se soltá-lo estará confessando: o STF brasileiro nada mais é que o departamento jurídico do Planalto.

Se não soltá-lo... Bem, vou acreditar que essas seitas fundamentalistas fazem milagres mesmo, Dudu Cunha vai sair de figura execrada a herói nacional, por ter derrubado um governo ilegítimo, usando só a língua, órgão sexual que os antigos usavam para falar.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Web Analytics