terça-feira, 6 de dezembro de 2016

Na República Sheherazade, quem vai pro poste, Maestro?

Weden Alves

Sinto que estou ficando sozinho. Porque o consenso é como horóscopo: são verdades muito além da razão. Mas vai lá. Eu não tenho nada na vida pra dizer a favor de Renan Calheiros (desde os tempos da tropa de choque do Collor, aliás), mas temo que a draga popular anda levando estes juízes a níveis muito ousados e fora do tom. Até um garantista como Marco Aurélio Mello resolveu ceder aos aplausos na arena dos leões. E meteu o trabuco na cara do Senado. Pode isso Arnaldo? Bem, as massas querem mais as cabeças sangrando. Não se trata de acreditar na índole da Raposa das Alagoas. Eu também não acredito na Hiena de Campos, o Garotinho e, no entanto, o que fizeram com ele está abaixo de qualquer grau de civilidade.

O que vejo hoje é que a cada ato arbitrário, ouvimos um estrondoso "olé" e o gozo pela desgraça do pego da vez. Se aparecerem no poste, darão vivas. Temo por essa República Sheherazade. Em que a loira da vez é a justiça (que por motivos ambientais sempre preserva os tucanos!!), os valentões pitboys são os justiceiros midiáticos, e as vítimas a serem martirizadas no poste o estado de direito e o equilíbrio entre os poderes. O Golpe esculhambou tudo. Tá tudo muito doido. E até quem não é de cheirar, cheirou.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Web Analytics