sexta-feira, 7 de julho de 2017

Vem aí Maia, O Pequeno

Moisés Mendes

VEM AÍ MAIA, O PEQUENO

Rodrigo Maia tem as virtudes da farsa da “nova política” e por isso mesmo está habilitado a assumir o comando do país.

Tem cara de cunhado, tem jeito de quem nunca fez política (parece sempre querer agradar todo mundo), tem o apoio da Globo, do pato da Fiesp, dos golpistas que deram o novo golpe, dos bancos.

Rodrigo Maia, O Pequeno, é herdeiro de Cesão Maia, O Grande. Era tudo que o mercado, a imprensa e toda a direita sempre quiseram. 

Um sujeito discreto, articulador, contemporizador, que age em nome das reformas e parece estar sempre com o que é mais sensato, desde que o sensato seja o ponto de vista dos de sempre.

Esse camaleão do PFL irá cuidar dos interesses do pato da Fiesp e de quem espera, resignado, a liberação do FGTS. Maia, O Pequeno, vai destravar a votação de todas as reformas, a começar pela da Previdência, e fazer o serviço sujo que o jaburu não entregou.

Com o jaburu, o país está cansado, conformado, alienado. Com Maia, entraremos em sono profundo, como se todos estivéssemos sob o efeito de uma overdose do Boa Noite Cinderela.

Maia, O Pequeno, amplifica as expectativas dos golpistas de que talvez nem seja preciso fazer eleição no ano que vem.

Maia também é investigado por recebimento de propinas e outros rolos. E daí? Se quiserem, nada acontecerá com ele.

É inevitável. Estaremos, daqui a pouco, entregues ao poder pacificador, ao carisma e ao ar angelical de Maia, O Pequeno.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Web Analytics