terça-feira, 4 de julho de 2017

Promotor Fábio Camilo da Silva é detido pela PM três vezes em 24 horas



Vídeo: promotor é detido no Mato Grosso descalço, de beca e só de cueca
Em menos de 24 horas, o homem foi detido três vezes pela Polícia Militar

CaTV.com

Três confusões em menos de 24 horas. O promotor de Justiça Fábio Camilo da Silva deu trabalho para a Polícia Militar de Mato Grosso neste fim de semana.

A primeira ocorrência foi na tarde de sábado (1). Após ser abordado, o homem e discutiu com os policiais militares. Em um vídeo é possível ver o promotor tomando banho de cerveja. As imagens também mostram Fabio desacatando os mlitares.

Em um dos vídeos, feito por um PM, o promotor tira a camisa para brigar com um dos policiais. Ele desafia o militar a algemá-lo e atirar nele. "Pode algemar. Aproveita que estou de costas e atira", falou.

Em outro momento, Fábio fez questão de mostrar que era autoridade e ironizou os militares, que haviam anunciado que chamariam o coronel responsável pelo batalhão. "Segundo o código penal militar, o promotor equivale ao coronel, tá certo?!", disparou.

Após ser conduzido para a Delegacia o promotor foi liberado, pois possui prerrogativa de foro, em razão do cargo.

Horas depois a Polícia Militar precisou ser acionada novamente, desta vez em um hotel. De acordo com funcionários do Sedna Palace Hotel, em Guarantã do Norte, o promotor estaria ameaçando um hóspede e seus amigos, mandando que eles saíssem do local.

Quando tudo já estava calmo e aparentemente resolvido, Fábio Camilo da Silva foi detido novamente na manhã de domingo (2). De acordo com a Polícia Militar, ele foi à sede de uma rede de TV e quebrou uma porta de vidro da emissora.

Para pior ainda mais a situação, o homem estava de cueca, e com a chegada da Polícia Militar o promotor vestiu a beca. O homem foi encaminhado mais uma vez para a Delegacia.


Humor
MPE APURA POSTURA DE PROMOTOR

Por meio de comunicado, na manhã deste domingo (2), o Ministério Público Estadual informou que irá investigar a conduta do promotor de Justiça Fábio Camilo da Silva. O MPE repudiou a postura do membro e garantiu que aplicará medidas disciplinares contra o profissional.

"O Ministério Público do Estado de Mato Grosso lamenta profundamente a situação ocorrida em Guarantã do Norte e assegura que todas as providências estão sendo tomadas para apuração da conduta do promotor de Justiça substituto e adoção das medidas disciplinares cabíveis".

O órgão ainda justificou que o caso é isolado e não é coerente à postura de outros membros do MPE. "Destaca, ainda, que trata-se de um fato isolado que não representa a postura adotada diariamente pelos 264 membros da Instituição", asseverou.

Fábio Camilo da Silva é "novato" no Ministério Público Estadual. Ele tomou posse em 7 de abril deste ano, junto com outros 18 promotores.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Web Analytics