segunda-feira, 3 de julho de 2017

E a tecnologia segue eliminando empregos

Tom Cardoso

E a tecnologia segue eliminando empregos. Sabe o cara especializado em escrever obituário? Tem um nome pra isso, não? Ele perdeu razão de ser. Todo dia no Facebook tem alguém anunciando a morte da mãe, do pai, do cunhado, da tia avó. Um amigo meu de Mogi, metido a médico, anunciou a morte da mãe antes da hora. Como ela não acordava, ele, ansioso, botou a cabeça no peito da véia, não ouviu porra nenhuma, ligou o computador, entrou no Face, avisou todo mundo e foi cuidar do enterro. A mãe acordou - ela tinha migrado do Rivotril 0.5 mg, que não fazia mais efeito, para o 3 mg -, entrou no Face, viu que estava morta e escreveu nos comentários:

- Morri não feladaputa.

Outro emprego em risco: o cara que trabalha no CVV, o Centro de Valorização da Vida. Até pouco tempo atrás, quando batia uma deprê, bastava ligar pro 141. Agora, não. O cara diz que tá vontade de morrer no Facebook. Neguinho acorda carente, escreve que vai ligar o gás ou tomar a caixa inteira de Trilpetal 600 mg, e em cinco minutos é invadido por uma onda de afeto. Eu já faço o contrário: sempre dou força para o choroso ir em frente. Só no truco eu respeito gente que blefa.

Mas então: nessa toada, daqui a 5 anos só haverá um sujeito empregado no mundo: Mark Zuckerberg. 

Feladaputa.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Web Analytics