domingo, 11 de junho de 2017

Talibã americano lança plano de saúde cristão

Luis Felipe Miguel

Nem em mil anos eu teria imaginado que um negócio desses era possível: planos de saúde "religiosos", em que os aderentes têm que afirmar que aceitam certos dogmas (como a "família tradicional bíblica") e podem ser excluídos caso usem drogas ilegais, bebam demais ou faltem aos cultos. Planos que não cobrem o pré-natal ou o parto de mães solteiras. E aos quais muita gente acaba aderindo porque não consegue pagar pelos outros. A má fé dos líderes de seitas dispostos a explorar as pessoas realmente não tem limites.

A matéria fala dos Estados Unidos. Mas é o futuro do Brasil, caso progrida o plano - que o governo golpista abraça de maneira cristalina - de acabar com o SUS.


Nenhum comentário :

Postar um comentário

Web Analytics