quarta-feira, 28 de junho de 2017

Por que assistir o Greg News


Nilson Lage

O primeiro one-man show que vi - no auditório do Colégio, era adolescente - foi dramático e impactante: As mãos de Eurídice, de Pedro Bloch, por Rodolfo Mayer.

De humor, mais ou menos na mesma época, um filme, de Red Skelton. E, mais tarde, Dercy Gonçalves, mas essa, acho, não conta porque sempre representou ela mesma.

Monólogos, assisti a centenas, embutidos em obras cênicas como áreas em óperas - espaços para virtuosismo do ator.

No caso desse programa do Gregório Duvivier - Greg News - , não gosto do formato - cenário, pop-ups. Irrita-me particularmente a gravação com palmas e risos onde o roteirista acha que foi engraçado: é a coisa mais chata de comédias americanas na TV .

Também não consigo achar graça na maioria das piadas, mas isso deve ser defeito meu.
Por que indico, então, indico este programa especificamente?

Porque a informação é da melhor qualidade e a conspiração de silêncio da mídia a esconde o mais que pode.

Denuncia uma forma de exploração do trabalho engendrada no modo capitalista de produção e que vem sendo imposta aceleradamente.

O objetivo é superar a condição proletária - o contrato coletivo de trabalho,esteio da solidariedade de classe - substituindo-a por outra, que recupera e inverte o modelo da escravidão.

Nela, em lugar de condenado à dependência, o trabalhador se condena à liberdade.

No primeiro momento, a sensação é ótima, a novidade comove.

Mas logo o sujeito descobre que não está livre como um pássaro, com com vastos horizontes, mas como os órfãos e os náufragos, inseguro e só.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Web Analytics