sábado, 24 de junho de 2017

Os Dez Mandamentos

Um comentário :

  1. Talvez tudo seja ilusão e nem inteligência haja na existência.
    Quem sabe somos levados por um sentimento insano de permanência.
    Tudo talvez seja um acaso e não exista nada além do ocaso.
    Nasce o sol e o crepúsculo é o marco a chegada das trevas.
    Tudo se repete ao longo de um ciclo finito.
    Mas e dai? Se essa é a realidade melhor é sonhar com estrelas eternas e sol brilhando sem o estorvo da noite.
    Na verdade é melhor crer na permanência da vida do que ficar preso na limitação do ser.
    A lua e as estrelas são mais belas quando a gente permite ouvir o corarão.
    Sei que tem gente que pensa que o coração é apenas um singelo músculo que bombeia sangue para o corpo, mas eu prefiro acreditar que ele é a alma e a certeza que a vida não finda, mas permanece para quem tem "coração".
    Quem sabe não tenha nada!
    Porém se houver, com certeza não me entristecerei por ter acreditado.
    Tem gente que pensa e pode falar que é melhor não crer na possibilidade para ser livre e viver sem regras.
    Independente do caminho que se escolhe uma coisa eu sei: jamais seremos felizes e livres, pois somos prisioneiros de nossos desejos e os nossos desejos só existem pelo fato do nosso corpo não atender a expectativa real do nosso verdadeiro ser.
    Ademais, não vejo sapiência do não crer, pois a descrença é simplesmente aceitar nossa vil condição decadente sem esperança e com os dias cada vez mais reduzidos pela ignorância da elite.
    Eu sou assim, penso assim e vivo assim, pois se não for assim, não vale a pena viver e ser feliz.
    CNS



    ResponderExcluir

Web Analytics