segunda-feira, 19 de junho de 2017

Direita precisa de Lula para sair do abismo em que jogou o país

Wanderley Guilherme dos Santos​ 

Seria bom que a esquerda oficial se curasse da atração pela direita, a que se entrega “por um corte de cetim”. 

Basta um aceno de ocasião do carona FHC para sonharem com o conto de vigário de um acordo entre ele e Lula.

Personagem da mais espetacular e duradoura perseguição política por parte do Executivo, do Legislativo e do Judiciário, Lula vai se transformando na mais desesperada alternativa dos conservadores para ultrapassar o lodaçal em que estão atolados.

Por mais que tentem, ainda não conseguiram demonstrar que Lula faz parte dessa lama e, justo por isso, os perseguidores contribuem mais do que ninguém para a consolidação da imagem de Lula.

Muito mais do que praticamente imbatível candidato à Presidência da República, em eleições normais, a Lava Jato e as Organizações Globo estão demonstrando ser Lula um dos raros homens públicos com biografia decente.

Com faro oportuno, é à sua sombra que FHC tentará se abrigar, fugindo da liquidação moral do PSDB.

FHC e o Banco Itaú precisam de Lula, o que tem cacife eleitoral e moral, e que pode dispensar tanto FHC quanto ​o ​ Itau.

Só os estrategistas da esquerda oficial não percebem isso.

A Lula restará decidir se se imola a uma coalizão à direita, em nome da restauração, ou se assume a oportunidade de circunstancial falência da direita (que ela tem conseguido disfarçar) e dá um passo à frente: sem eleição e plebiscito, não há o que conversar.

O FHC talvez até tope.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Web Analytics