sábado, 24 de junho de 2017

A ética do crime organizado: conheça o senador que blindou Aécio

Nilson Lage

A ética do pó será poética?

Da biografia na Wikipedia do presidente da comissão de ética do Senado, João Alberto de Souza, político maranhense da entourage de Sarney que acha Aécio inocente:

"Em abril de 1990 (...), Alberto assumiu o governo. Segundo denúncias da imprensa local na época, assumiu por meio de forma ilegal, já que oficialmente deixou de ser vice-governador. Nesse episódio, sua posse foi contestada pelo presidente da Assembléia Legislativa do Maranhão.  
Para manter-se no cargo, cercou o palácio dos Leões de policiais ordenando que abrissem fogo contra qualquer invasor. O próprio voltou para o seu gabinete, onde, armado de um revólver calibre 38, esperou pela invasão, que não chegou a ocorrer.  
Também por meio de denúncias da imprensa local e nacional na época, foi líder da Operação Tigre, responsável pela morte indiscriminada de criminosos e pessoas sem passagem criminal em Imperatriz e região, na primeira tentativa de derrotar o crime organizado no Estado que agia desde final dos Anos 70 . A operação deixou cerca de 300 mortos."

Dizem que uma mão lava a outra.

3 comentários :

  1. E esse sujeito,ainda está ganhado eleições até hoje? E quem são esses otário,que ainda vota nesse sujeito até hoje?tá merecendo mesmo um político desse modelo.#ACORDA MARANHENSES

    ResponderExcluir
  2. Lembrando que o golpista Temer disse que o golpe aconteceu porque a Presidenta Dilma e o PT não salvaram o Cunha, por isso ele salvou Aecio

    ResponderExcluir

Web Analytics