quinta-feira, 25 de maio de 2017

Vidraça não é gente, banheiro químico não sofre

Luis Felipe Miguel

É importante que o governo tenha recuado no uso das Forças Armadas, diante do desgaste sofrido. Mostra que a escalada repressiva enfrenta custos para se impor.

E para os que prosseguem no discurso da condenação aos "vândalos", uma lembrança singela: vidraça não é gente. A polícia atirou em manifestantes, feriu vários, alguns com gravidade, lançou uma enormidade de bombas, tentou impedir o protesto. Não é hora de chorar por um banheiro químico ou umas janelas. Isso é reforçar a justificativa da repressão.



Nenhum comentário :

Postar um comentário

Web Analytics