segunda-feira, 8 de maio de 2017

FHC sempre foi uma nulidade política

Leandro Fortes

CABEÇA OCA

Essa entrevista de Fernando Henrique Cardoso à Folha de S.Paulo, na qual ele chama João Doria e Luciano Huck de "o novo", não revela insanidade nem muito menos senilidade, como muitos acreditam, dada a idade provecta do velho ex-presidente tucano.

O fato é que, produzido à esquerda, durante a ditadura, e moldado à direita, quando sob as ordens do antigo PFL do falecido coronel Antonio Carlos Magalhães, FHC sempre foi uma nulidade política, uma dessas farsas que ganham forma e fama porque, em algum momento da História, foram instrumentalizadas pelas circunstâncias.

Pode-se vasculhar todos os seus discursos, artigos e declarações políticas, de qualquer tempo, e só se irá encontrar platitudes, oratória acaciana e obviedades.

Aliás, essa é a fonte primordial da inveja que ele sempre sentiu de Lula.

Lula é um tribuno popular com avaliações quase sempre certeiras sobre a realidade e a política brasileira.

Já o príncipe dos sociólogos é um chato de galochas que esconde a ausência de ideias por trás de uma fachada professoral que não engana ninguém, há muito tempo.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Web Analytics