quinta-feira, 4 de maio de 2017

Brazil, zil, zil...

BRASILEIRINHAS
Janio de Freitas

1- Manchete na Folha, muito apropriada para o 1º de Maio: "71% dos brasileiros são contra reforma da Previdência". No entanto, é imposta por um presidente sem voto, com apoio comprado de congressistas e pago com dinheiro dos cofres públicos, a título de remuneração de cargos para indicados políticos.

2- Outra sobre a reforma da Previdência à maneira do presidente sem voto e dos congressistas ilegítimos: "Reforma beneficia mulher de alta renda". Para isso vieram.

3- Com as mesmas palavras, manchete melhor para estes tempos cirúrgicos: Alta renda beneficia reforma de mulher.

4- Pequena discordância com o bom editorial "Barbáries", sobre os massacres de índios no Maranhão e de lavradores no Mato Grosso. O poder público não "é incapaz" de solucionar os conflitos fundiários. Poderia ser indiferente. Também não é.

Desde muito antes dos capitães de mato, o poder público sempre dispôs de meios superiores e suficientes para evitar e, quando não, para punir o genocídio de índios e de pequenos posseiros. Em nosso tempo, a superioridade desses recursos é esmagadora. Importa a quem prestam serviço e quem dele se beneficia. Material ou politicamente, como se dá com Michel Temer e o ministro Osmar Serraglio.

"Autoridades" omissas são parte do crime.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Web Analytics