domingo, 16 de abril de 2017

Temer confessa ao vivo na TV que Dilma foi derrubada por não defender o criminoso Eduardo Cunha (PMDB)

Golpe: Ao vivo, Temer confessa que Dilma caiu porque não cedeu à chantagem de Cunha

Em entrevista na Band, Temer disse com tranquilidade que Dilma Rousseff foi derrubada porque o PT não salvou o então presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB), no Conselho de Ética da Casa. “Que coisa curiosa! Se o PT tivesse votado nele naquele Comitê de Ética, seria muito provável que a senhora presidente continuasse”. Assista


O presidente Michel Temer, em entrevista ao vivo na noite deste sábado (15), evidenciou, mais uma vez, que não foram as pedaladas fiscais que levaram ao impeachment de Dilma, e sim outros motivos que configuram um golpe. O atual presidente, a jornalistas, confessou que a petista foi derrubada porque o PT não salvou o ex-deputado Eduardo Cunha, até então presidente da Câmara, no Conselho de Ética, e que por isso o processo de impeachment foi aberto.

“Que coisa curiosa! Se o PT tivesse votado nele naquele Comitê de Ética, seria muito provável que a senhora presidente continuasse”, disse, com tranquilidade, o peemedebista.

Abaixo, a transcrição do trecho em que Temer faz a confissão.

Em uma ocasião, ele [Eduardo Cunha] foi me procurar.

Ele me disse ‘vou arquivar todos os pedidos de impeachment da presidente, porque prometeram-me os três votos do PT no conselho de ética’. Eu disse que era muito bom, porque assim acabava com essa história de que ele estava na oposição. (…) naquele dia eu disse a ela [Dima] ‘presidente, pode ficar tranquila, o Eduardo Cunha me disse que vai arquivar todos os processos d impedimento’. Ela ficou muito contente e foi bem tranquila para a reunião. 

No dia seguinte, eu vejo logo o noticiário dizendo que o presidente do PT e os três membros do partido se insurgiam contra aquela fala e votariam contra [Cunha no Conselho de Ética]. Mais tarde, ele me ligou e disse ‘tudo aquilo que eu disse, não vale, vou chamar a imprensa e vou dar início ao processo de impedimento ’

Que coisa curiosa! Se o PT tivesse votado nele naquele comitê de ética, seria muito provável que a senhora presidente continuasse.

E quando eu conto isso eu conto para revelar, primeiro, que ele não fez o impedimento por minha causa. E, segundo, que eu não militei para derrubar a presidente.”


Assista a entrevista AQUI.



Nenhum comentário :

Postar um comentário

Web Analytics