sexta-feira, 21 de abril de 2017

Sérgio Moro desmoralizou as delações premiadas

Jorge Linden

O depoimento de Leo Pinheiro, da OAS, ilustra à perfeição o risco que representam delações que se seguem a um longo período de preventiva: o sujeito diz o que julga necessário para tentar se safar.

Hoje, o prisioneiro disse que "deu propina à Lula mas jogou as provas fora" e que "o triplex é de Lula mas está no nome da OAS". Quem sabe detalhes dessas histórias, percebe com clareza solar a falácia dessas palavras. Ele sabe que não pode provar, mas também sabe que pode dizer o que quiser, no caso, o que o juiz quer ouvir.

Moro, com os seus métodos "medievais", vai conseguir desmoralizar completamente as delações premiadas.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Web Analytics