segunda-feira, 17 de abril de 2017

Que porra de diabo está acontecendo com as pessoas inteligentes?


EU NÃO CONSIGO ENTENDER ESSE CHOQUE GENERALIZADO com o depoimento dos Odebrecht.

1. O que eles dizem ali que não se sabia?

2. O que eles provam em termos de corrupção do Lula? A mala com 30 milhões em espécie? (já falaram muito do tamanho descomunal dessa mala). Fotografaram, filmaram a entrega da mala, que nem daquelas vezes em que entregaram a grana pro cara dos Correios, ou que o Arruda ("eu não matei, eu não roubei!") pegou no gabinete em Brasília? O dinheiro que estava "ao dispor" do Lula, mas ninguém diz como ele dispôs, se não tem os tais "sinais exteriores de riqueza"? (falar nisso, ainda não fiz a declaração do IR, tenho de fazer, embora não tenha sinais exteriores de porra nenhuma). As coisas estapafúrdias que o Odebrechão fala sobre greves nos anos 70?

Então, QUE PORRA DE DIABO ESTÁ ACONTECENDO COM AS PESSOAS? Digo, AS PESSOAS INTELIGENTES? Todo mundo resolveu enlouquecer ao mesmo tempo?

Bom, só pra dizer: no livro do Paulo Moreira Leite sobre a Lava Jato, editado em 2015, ele diz que o PT não tinha o direito de fazer umas tantas coisas (basicamente: manter a política de sempre, se era para mudar). Mais ou menos o que o tal do Paulo Henrique Amorim resolveu descobrir anteontem. (O Paulo Henrique Amorim, make me laugh).

Mas, em 2005 (há 12 anos, portanto), quando estourou a história do Mensalão, o Janio de Freitas foi implacável com o PT. Era uma crítica duríssima aos desvios do partido que era também um movimento e deixou de ser, se enquadrou na política palaciana e a reproduziu. Era uma crítica justa, como o Janio costuma fazer. E ele depois foi duríssimo com o andamento do processo no STF.

Não reproduzo aqui nem o trecho do Paulo Moreira Leite nem o desse artigo do Janio porque não vou dar arma ao inimigo. Porque podem pegar aqui, recortar o que interessa e distorcer. Quem quiser que pesquise. Digo que não vou dar arma ao inimigo por um motivo simples: estamos em guerra. ESTAMOS EM GUERRA. E guerra é guerra. Nunca foi diferente e nunca será. Será mesmo tão difícil entender?

Agora, quem quiser posar de vestal, mesmo que já tenha uma bela quilometragem rodada, fique à vontade. Eu apenas não vou entender, mas também não estou querendo entender o que não faz o menor sentido.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Web Analytics