sábado, 22 de abril de 2017

Não há como não acabar em violência


Sempre se soube que no Brasil o termo "República" era uma alegoria criada por uma série de personagens elitistas que queriam apenas destituir uma monarquia, mas não comungar da construção de um país. Antes, porém, eram comedidos e se contentavam em sacar seus quinhões de riqueza de forma velada, enquanto fingiam trabalhar "por um país justo", "por um país mais igual". O golpe desnudou a insuportável hipocrisia e não há como terminar sem violência:

1) Rafael Braga preso nos protestos de 2013 portando pinho sol é condenado a 11 anos de prisão. Os policiais do massacre do Carandiru foram inocentados e os dois policiais que foram filmados executando cidadãos vão responder em liberdade. Segundo o juiz "ele ouviu a voz das ruas". 

2) Odebrecht apresenta listas, nomes, números de conta, extratos, valores da propina a Temer e seus asseclas mas a justiça quer saber de uma visita de lula a um apartamento que nunca comprou e a mídia gasta todo o seu tempo mirando o ex-presidente. 

3) Dona Marisa Letícia, recebi ontem as vergonhosas fotos da "perícia" no sítio de atibaia, foi exposta como "criminosa" por dois pedalinhos e roupas com seu nome, presentes no tal sítio. Morreu de desgosto e aflição sem nada que minimamente fosse indício de culpa. Claudia Cunha, Veronica Serra e Andrea Neves todas com contas no exterior e patrimônio inexplicável seguem soltas e com o poder judiciário se preocupando em "não incomoda-las". 

4) Um delegado da PF fez tiro ao alvo com a foto da presidente, gritaram ofensas misóginas e horrendas em um estádio frequentado pela elite e atacam Lula há mais de 10 anos com absurdos nas redes sociais, mas o judiciário manda quebrar sigilo de perfis de quem chamou Doria e Alckmin de "ladrão de merenda". 

5) Almirante Othon, responsável direto pela autonomia do projeto de defesa nuclear brasileiro preso, condenado há mais de 20 anos de cadeia. Os anencéfalos militares condecoram - com a mesma medalha dada ao Duque de Caxias - Luciano Huck que ofereceu mulheres brasileiras para "relacionamentos" com estrangeiros, é acusado de aproveitar-se comercialmente da imagem de crianças em situações questionáveis e invadiu terras públicas protegidas para construir suas mansões. 

6) Os golpistas anunciam que darão dinheiro para as redes de comunicação que fizerem propaganda adulando a tal "reforma da previdência, perdoam uma dívida de 25 bilhões do Itaú, mas querem tirar seus direitos porque o" país não suporta. 

7) A média da aposentadoria no judiciário é de 26 mil reais, no legislativo é de 23 mil reais e do resto do país é de 1,3 mil Mas a reforma é para acabar com os privilegiados que ganham 1,3 mil . A média de idade de aposentados e pensionistas entre os militares é de 34 anos, mas você tem que trabalhar até os 70 para ter qualquer direito a aposentadoria. 

8) Cada bomba de gás lacrimogêneo custa entre 780 e 1200 reais, mas os estados não tem dinheiro para pagar professores que estão, em alguns lugares, há mais de 3 meses sem receberem. E se protestam tomam as bombas de 1200 reais na cara. 

9) o judiciário mandou sequestrar das contas dos Estados os valores para pagar a si mesmo. O resto que se exploda. 

10) juízes quando julgando pessoas comuns exigem que se reconheça sua "imparcialidade, técnica e correção", quando julgando outros juízes (pela lei do abuso de autoridade) poderão ser "parciais, venais e submetidos ao poder financeiro", aí não pode é "um risco à independência" do judiciário. 

11) promotores manipulam provas, fraudam evidências, acusam sem o mínimo de cuidado mas recebem indenização por terem sido chamados de os 3 patetas. Enquanto isto defensores públicos não tem sequer condições materiais de trabalharem. 

12) um ministro da educação que é contra a educação universal e democrática, um ministro da saúde que é contra a saúde universalizada e de qualidade, um ministro do trabalho que é contra o aumento do salário e a justiça do trabalho, um ministro da justiça que é contra fazer justiça de forma igualitária (é denunciado por propinas outros crimes e queria anistiar Cunha, lembram). Mas quem acabou com o país foi o governo que há mais de ano não é governo. 

13) Policiais quebram o congresso em manifestação "por seus direitos" e são contemplados com adendos na lei para serem retirados da reforma ds previdência. Trabalhadores comuns se manifestando são "vândalos", "terroristas" e a causa "do desequilíbrio do país".

São tantos casos de um casuísmo tá evidente que não há mais como se reverter isto sem violência. As instituições deste país se tornaram desavergonhadamente venais e argentárias e estão violentando a todos. Só resta as ruas, só resta a violência...

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Web Analytics