terça-feira, 18 de abril de 2017

Indigência jurídica


Nelson Nisenbaum

A atitude do Dr. Nero em convocar o ex-presidente Lula a comparecer pessoalmente às 87 audiências que serão feitas com as testemunhas de defesa mostra o grau de indigência jurídica que chegou esta conspiração chamada de operação Lava-a-Jato.

Certamente é uma resposta ao grande volume de testemunhas de defesa arroladas, que por sua vez, só pode ser fruto na não culpabilidade do ex-presidente nas acusações do respectivo processo.

A atitude mostra sinais evidentes de uma personalidade que não condiz com o exercício da magistratura. Autoritarismo, espírito vingativo e persecutório, imaturidade, infantilidade, e indigência jurídica.

A sociedade e as instituições não podem silenciar e paralisarem-se diante de tamanho abuso e estultice por parte de alguém que realmente merece cada vez mais o título, já defraldado em outras situações, de "juizeco da província agrícola".

Um comentário :

  1. Nos anos 60 havia um desenho japonês chamado Fantomas, onde se destacava a Torre do Doutor Zero.

    No Brasil, mais exatamente em Curitiba, temos a Torre do Doutor Moro.

    Igualmente cheia de vilania, com masmorras e soldados perigosos, e um lider maluco obcecado em destruir o protagonista da história.

    ResponderExcluir

Web Analytics