terça-feira, 18 de abril de 2017

Brasil, o país da tortura

Mario Rocha

Tortura, no nosso país, geralmente é atribuída ao período da ditadura quando opositores ao regime eram subjugados de forma cruel por especialistas treinados em arrancar qualquer confissão, verdadeira ou falsa, do cidadão preso ao pau de arara ou na cadeira do dragão, entre outros métodos.

Mas a tortura nunca deixou de existir no Brasil. Que o digam os pretos e pobres que vão parar nas cadeias brasileiras. Ou os indígenas e os escravos desde o tempo da chegada por aqui da civilização europeia equipada com armas e crucifixos.

Me lembrei da tortura ao ler uma manchete hoje num jornal. Um juizeco provincial exige que o presidente mais popular da história do Brasil esteja presente às 87 sessões em que as testemunhas arroladas pela defesa do acusado vão depor. O juizeco, é bom lembrar, não tomou essa decisão com nenhum outro acusado da tal Lava-Jato.

Aliás, operação esta que teve seus métodos criticados pelo falecido juiz do STF Teori Zavascki. Chamou os métodos de Curitiba de "medievais" por manter o acusado preventivamente em cana até que este resolva fazer sua confissão. Verdadeira ou falsa?, não sabemos. Assim como não sabemos e talvez nunca chegaremos a saber se o Teori Zavascki morreu de morte morrida ou morte matada.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Web Analytics