quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

Soltem Marcola e Beira-Mar, para que eles ponham ordem no país

Francisco Costa
Surrealismo em bananil

Quando uma secretaria de estado de segurança pública e cidadania (tudo com letra minúscula, revisor, bem pequenininha, do tamanho de vermes), faz publicar, cheio de erros de português, à população que permaneça em suas casas por causa dos bandidos, chegou a hora da população escorraçar a pontapés os responsáveis pela área, a começar pelo governador.

Pois foi o que aconteceu no Espírito Santo.

Traduzindo o dito pelo odebrechtiano desgoverno dos capixabas:

“Não saiam de casa, não precisa trabalhar hoje; não mandem as crianças para a escola; remarquem as consultas médicas, favor não ficar doente, os supermercados estão fechados, para evitar saques. Cuidado, fique como nós, do governo, escondidos dentro de casa, porque tem bandidos na rua.”

Enquanto isso, no submundo carioca a conversa é de que o PCC está mandando “soldados” de São Paulo para Vitória, para dominarem o estado.

O Comando Vermelho ainda não se pronunciou se vai mandar “soldados” para lá, para encarar “os alemão”, ou se vai ficar aqui, preparando a mesma gracinha que está acontecendo lá, para que “os alemão”, inimigos do CV e aliados do PCC, sejam exterminados.

Estão anunciando para o dia 10, com a colaboração da polícia fluminense, em vias de entrar em greve também.

O único lucro disso, aqui no Rio, é que a Globo é alvo preferencial.

Feliz é o povo de São Paulo, onde o PCC não tem rivais e está coligado com o partido do governador, sem riscos de vitoriar ou cariocar.

Enquanto isso, em outro nível da criminalidade, os parlamentares votam o esvaziamento do TSE, o que na prática significa salvo conduto para usar dinheiro, nos financiamentos de campanha, de qualquer origem: corrupção, contrabando, narcotráfico, vindo de Washington.... Com direito a fazer caixa-2.

Por favor, soltem Marcola e Beira-Mar, para que eles ponham ordem no país. São muito mais competentes e honestos.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Web Analytics