terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Sobre o uso político de velório

Alexandre De Oliveira Périgo

Ei fascistinha de bem!

Você mesmo!

Não, não vire pra trás não, é contigo mesmo que estou falando!

Quer falar sobre "uso político de velório"?

Então senta aqui, desvista esse ódio de classe e entenda que o ex-presidente que mais fez pelos descamisados na história do Brasil discursar no funeral de sua companheira de quatro décadas após uma infindável perseguição midiática e judicial que colaborou com o AVC que a levou à morte não é "usar um momento de dor pra fazer política". É um desabafo pra lá de coerente e justificável de quem está em luto, sentindo dor e sofrendo na pele uma tremenda injustiça.

"Uso político de defuntos" se dá mesmo quando um ministro do STF morre em um acidente de avião muito suspeito e o presidente golpista da república indica rapidinho pro seu lugar um pulha despreparado, advogado de uma facção criminosa e filiado ao partido patrocinador do golpe. Isso sim é uso político de velório.

Tá vendo? Nem doeu pensar um pouco, admita!

Filhos de Eduardo Campos uniformizados e gritando slogans políticos

Marina inconsolável

Sergio Moro (CIA) dá entrevista coletiva no velório de Teori

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Web Analytics