domingo, 12 de fevereiro de 2017

O que é ser de esquerda

Renato Janine Ribeiro

Três anos atrás, postei um vídeo em que Deleuze diz o que é ser de esquerda. E comentei:

"Uma definição radical de esquerda, por um dos maiores filósofos do século que passou - Deleuze. 



Uma afirmação histórica: a esquerda jamais pode ser governo, embora um governo possa aderir a certos pontos de esquerda. E um elogio da minoria; ser maioria é ser homem, adulto, varão; minoria é o contrário; não há nada de quantitativo nesta ideia.

Muito boa a passagem inicial: a direita é um endereço postal, você começa de você. A esquerda começa do mundo."

Hoje, porém, penso que há uma falha fundamental no raciocínio do querido Deleuze (assisti a seus cursos durante três anos, admirava-o muito). É a tese de que não há governo de esquerda. Isso implica: a esquerda jamais teria a responsabilidade de seus atos. Estar no governo deve significar: você tem a chance de aplicar seus ideais, e portanto tem que sujar as mãos (uso aqui Sartre, As mãos sujas). Viver só na oposição pode ser uma forma de nunca responder por seus atos, porque simplesmente não haverá atos (atentem ao verbo "pode")

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Web Analytics