quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Ministra golpista é mais uma farsante que envergonha o país internacionalmente

Luis Felipe Miguel

Luislinda Valois anunciava aos quatro ventos que era a "primeira juíza negra" do Brasil. Não é e não tem como ser um engano de boa fé: anos atrás, ela compareceu em solenidade do Tribunal de Justiça da Bahia que homenageou as primeiras juízas negras do estado e seu nome era o terceiro da lista cronológica.

Agora, é o título de "embaixadora da paz da ONU", que não é da ONU, mas do reverendo Moon.

Nem a primazia, nem esses títulos de fantasia têm qualquer importância em si. Mas falsificá-los é uma boa indicação de quem a pessoa é.

Um comentário :

  1. Qualquer pessoa, que aceite participar da quadrilha do ancião golpista, usurpador, bandido profissional, etc. é bandida e se assemelha aos demais. Nenhuma surpresa. O dela vai chegar como para todos os demais.

    ResponderExcluir

Web Analytics