segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Filme sobre a Lava Jato é o ápice da vergonha da nossa "cultura"

Marco Antonio Araujo 

"Operação Lava-Jato" tem tudo para ser o ápice da vergonha da nossa "cultura". É um #escárnio, uma afronta a todo e qualquer brasileiro, independentemente de posição política.

Reportagens deixam claro do que é feito esse filme. Foram investidos R$ 15 milhões, graças a um investidor "secreto". A Polícia Federal cedeu gratuitamente helicópteros, uniformes, armamentos. A imparcialidade jamais foi uma preocupação dos envolvidos. Coisa de mafioso, de bandido - e digo isso num exagero calculado.

Estado e bandidos financiam filme
Mesmo sem ver (e não verei), é óbvio que tudo será constrangedor e grosseiro: roteiro, diálogos, interpretações, direção. O retrato deprimente de um tempo sombrio, autoritário, nefasto.

Os EUA souberam usar o cinema para ajudar o país a sair da grande depressão e construir um império. A diferença é que fizeram isso com talento e inteligência - com momentos de genialidade, graças a artistas como Frank Capra e John Wayne, usando dois exemplos extremos.

Aqui, não. Terra de ninguém, em transe, mas que já teve homens e mulheres corajosos e dignos, que emprestaram suas vidas para criar um cinema (e uma arte) que retratasse uma nação possível. E não um fracasso irreversível, travestido de heroísmo.

Um comentário :

  1. Concordo com você. Boicote a todos os trabalhos destes atores que se prestam a este desserviço cultural. Ninguém sai impune quando trai a memória nacional, nem diretor, nem produtor, nem roteirista. Irá para o lixo.

    ResponderExcluir

Web Analytics