quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Entre o banditismo do PCC e o fascismo da Opus Dei



Luis Felipe Miguel

Três comentários sobre três notinhas do Painel da Folha de hoje:

1) O fato de que a Igreja Católica ainda julgue que possa se manifestar assim mostra como a laicidade do Estado é um conceito frouxo no Brasil. A ligação entre o caráter "majoritariamente cristão" da população e o apoio a um nome para o Supremo é um disparate.

2) Quando se diz que as posições sexistas e homofóbicas de Gandra Filho são "referencial" para a garantia dos direitos humanos, fica claro que, a despeito das muitas tentativas de modernização, a hierarquia católica ainda mantém um coração medieval.

3) E ainda é possível que o juiz da Opus Dei esteja apenas fazendo o papel de boi de piranha - e quem chegue ao final da travessia seja mesmo Alexandre de Moraes, o ministro da injustiça, da truculência e dos negócios mal-explicados. Imagino que seja uma escolha difícil para Temer. Os dois, Gandra Filho e Moraes, representam muito bem o que é o seu governo.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Web Analytics