segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Nem os mais corruptos. Nem os maiores corruptores

Weden Alves

O vira-latismo brasileiro vai ter que engolir mais essa. Não há um índice internacional qualquer afirmando que somos os mais corruptos e os maiores corruptores. A lista de percepção divulgada anualmente pela Transparência Internacional nos coloca ali na faixa intermediária, onde não figuram nem anjos nem demônios. A tabela abaixo mostra que devemos tomar muito mingau para chegarmos a ter a empresa mais corruptora.


A nossa diferença é outra. Ninguém imagina que no escândalo da Volkswagen a justiça alemã venha permitir a destruição de uma empresa como essa. No Brasil, a PGR entregou a Odebrecht de bandeja para os americanos, que viram a chance de assumir com a tenebrosa Brechtel o mercado brasileiro de grandes construções.

A Odebrecht será destruída e a Brechtel continuará comprando congressistas.

Coisa de vira-lata.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Web Analytics