sábado, 21 de janeiro de 2017

Antes ser desconfiado do que tolo

Marco Antonio Araújo

Achar que foi um atentado é muito humano e, convenhamos, antes ser desconfiado do que tolo. O que causa estranheza é o esforço jornalístico e, inédita, uma evidente militância política (dos paneleiros) para que aceitemos pacificamente que foi um acidente. Parece-me que esses têm receio de serem obrigados a admitir, mesmo que de forma involuntária, o quanto contribuíram para essa sucessão de tragédias sem fim.

Nesse momento, a teoria da conspiração (com todos os seus delírios e paranoias) parece-me menos nociva - e infinitamente menos tola.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Web Analytics