quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

Golpe produziu o pior novembro de todos os tempos

Caged: recessão de Temer demitiu 117 mil em novembro
Tradicionalmente marcado por contratações para as vendas de fim de ano, o mês de novembro de 2016, com Michel Temer e Henrique Meirelles no comando da economia, conseguiu ser o pior de todos os tempos, segundo dados divulgados na tarde desta quinta (29) pelo Ministério do Trabalho; o Brasil registrou perda líquida de 116.747 vagas formais de emprego no mês passado; no acumulado de janeiro a novembro, o mercado de trabalho brasileiro já fechou 858.333 postos formais; trata-se do 20º mês seguido em que o número de vagas formais diminuiu no mercado de trabalho do país; as demissões foram o dobro das Expectativas de Mercado, o que sinaliza que a economia brasileira entrou em depressão depois do golpe

247 - O Brasil registrou perda líquida de 116.747 vagas formais de emprego em novembro, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgado pelo Ministério do Trabalho nesta quinta-feira. Em pesquisa Reuters, a expectativa era de que 62 mil empregos seriam fechados no último mês, conforme mediana das expectativas.

No acumulado de janeiro a novembro, o mercado de trabalho brasileiro já fechou 858.333 postos formais, de acordo com dados do Ministério do Trabalho.

Trata-se do 20º mês seguido em que o número de vagas formais diminuiu no mercado de trabalho brasileiro. O último mês em que houve mais contratações foi em março do ano passado, quando foram criados 19,2 mil postos de trabalho.

Esse número contribuiu para o aumento do desemprego no País, que atingiu uma taxa de 11,9% da população economicamente ativa em novembro. Com isso, o número de desempregados no Brasil supera 12 milhões de pessoas, de acordo com dados divulgados nesta quinta-feira (29) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Web Analytics